FGV Jr.

Como organizar o seu delivery

Dicas de como implementar o processo de entrega em seu empreendimento

O serviço de delivery tem feito, atualmente, grande sucesso em razão das rotinas cada vez mais aceleradas e desgastantes do consumidor, os quais tendem a economizar o máximo de seu tempo no dia a dia. Além disso, o serviço de entrega é um facilitador no momento de realizar o pedido. Esse serviço tomou uma proporção tão expressiva que se tornou quase que obrigatório em alguns ramos do mercado, como o de alimentação, que atualmente é automaticamente associado ao delivery.

O consumidor não é o único beneficiado do delivery, já que este traz muitos pontos positivos para o empresário. Ao adotar esse serviço a empresa pode aumentar a área de atuação, o que pode trazer uma elevação do faturamento, além de ser um meio eficiente de fidelizar clientes.

Ademais, a crise do COVID-19 impulsionou ainda mais o delivery, visto que, em muitos casos esse serviço se tornou o único meio que os micro e pequenos empreendedores encontraram para continuar com as atividades de seus negócios. Diante dessa perspectiva, a FGV Jr. decidiu abordar alguns pontos essenciais para a adaptação de seu empreendimento ao estilo delivery, independente do ramo de atuação.

1. Organização:

Ao implantar o delivery é importante entender que, além dos pedidos que já eram feitos no estabelecimento, também precisará cumprir a demanda dos pedidos para entrega. Dessa forma, para que não haja erros, é imprescindível uma organização impecável, sendo ideal uma criação de uma linha de produção e, se necessário e possível, contratar mais funcionários.

Outro fator importante que tem como pré-requisito a organização é a manutenção da qualidade. À medida que a demanda aumenta, a qualidade dos produtos pode se perder caso não haja um cuidado na cadeia produtiva. Ademais, é interessante destacar a relevância do cuidado durante o transporte do produto.

2. Agilidade de entrega:

O processo logístico da entrega para o cliente é uma das partes mais importantes do delivery, uma vez que todo o conceito por trás do serviço é a entrega rápida para que o consumidor possa dedicar seu tempo a outros afazeres. Nesse contexto, o empreendedor tem que analisar os custos e benefícios de uma terceirização da entrega ou da implantação de uma frota própria.

3. Aplicativo:

Outro ponto importante para adaptar seu negócio ao delivery é a escolha do aplicativo de entrega, considerando que estes proporcionam maior facilidade e rapidez nos pedidos do que o atendimento por ligação. Nesse cenário, ao mesmo tempo que a criação de uma plataforma própria traria zero taxa de transação por parte do aplicativo, a entrada em um app já consolidado no mercado como o Ifood ou Rappi traria mais credibilidade e funcionaria como uma forma de divulgação da empresa. Assim, cabe ao empreendedor analisar qual forma seria mais benéfica, dada as circunstâncias de sua empresa.

Para mais conteúdos como esse, acesse os blogs da FGV Jr.!

× Como posso te ajudar?