FGV Jr.

Maker Factory Impressão 3D

A partir da reveladora notícia de que o Museu Nacional seria revitalizado através de impressão 3D, a FGV Jr. decidiu trazer o case de sucesso da Maker Factory Impressão 3D, empresa que ganhou um concurso de empreendedorismo realizado pela FGV Jr. e recebeu como prêmio uma consultoria para impulsionar o seu empreendimento.

Pedro Accioly, engenheiro de formação, decidiu abrir a Maker Factory no final de sua faculdade com receio de se formar e acabar desempregado. Como o investimento inicial era baixo e ele já possuía algum conhecimento na área de impressão 3D ele optou por abrir um curso de impressão 3D. Após ganhar o concurso da FGV Jr. e ser premiado com alguns serviços da nossa carta a sua firma decolou, chegando a fechar negócios com empresas como a L’Oreal e lecionar cursos para a Marinha do Brasil. Esse crescimento impressionante só se deu através do serviço que a Jr. ofereceu para ele, uma vez que através do mesmo foi possível viabilizar e traçar um plano de crescimento

Segundo o fundador e dono do empreendimento, Pedro Accioly, a procura pela impressão 3D tem crescido muito e a tendência é subir ainda mais. Desde 2004 quando caiu a patente da impressão 3D o número de adeptos à prática subiu exponencialmente e, aparentemente, o mercado ainda não se saturou de tal modelo, caracterizando-se como uma grande oportunidade para pessoas que querem empreender.

A técnica só não é mais utilizada devido à falta de conhecimento da população, uma vez que ela é fiel ao que se quer reproduzir e com um preço relativamente acessível.  Sob esse enfoque, essa foi uma das razões pelas quais a técnica foi escolhida para a restauração do acervo do museu, uma vez que ela consegue reproduzir uma peça única de modo fidedigno.

E aí? Impressionado com a história do Pedro e como a FGV Jr. ajudou a tornar isso realidade? Busque nossa consultoria para ter um caminho tão vitorioso quanto o da Maker Factory.

Translate
×